Quebra capilar: o que causa e como tratar

Olá gente, como vocês estão? A quebra é um dos problemas capilares mais comuns, principalmente entre quem faz alisamento, descoloração, ou usa secador e chapinha com muita frequência. Muita gente diz que o cabelo "não sai do lugar", pois acaba nem percebendo que ele cresce, mas quebra nas pontas. Na postagem de hoje vim falar um pouquinho sobre a quebra capilar, suas principais causas e algumas formas de tratar o problema. Confira!



Queda ou quebra capilar?

Queda e quebra capilar são problemas bem distintos, mas que muita gente acaba confundindo. Na queda, o fio cai desde a raiz, e é até possível ver um pontinho branco no início, chamado de bulbo capilar. Já a quebra ocorre quando o fio está fragilizado e a fibra capilar se parte, deixando as pontas do cabelo finas e desiguais. É importante lembrar que o tratamento é diferente para cada um desses problemas.


O que causa a quebra?


  • Lavar os fios de forma agressiva: na hora da lavagem, não esfregue o cabelo com força, tanto a raiz quanto o comprimento. Faça movimentos suaves no couro cabeludo ao aplicar o shampoo, e sempre enluve os fios quando condicionar. Também evite esfregar a toalha no cabelo ou apertar com muita força para retirar o excesso de água quando sair do banho.
  • Água muito quente: a água quente enfraquece os fios, causando ressecamento, oleosidade excessiva e até mesmo a quebra. A temperatura ideal é a morna, e se possível fria no último enxágue, pois ajuda a selar as cutículas.
  • Pentear começando pela raiz: o ideal é começar a pentear o cabelo pelas pontas e ir subindo, isso evita a formação de nós que podem vir a quebrar os fios.
  • Prender o cabelo molhado: além de causar o rompimento da fibra capilar, prender o cabelo molhado facilita a proliferação de fungos e bactérias no couro cabeludo, ocasionando uma doença conhecida como dermatite seborreica.
  • Uso excessivo de fontes de calor: usar secador e chapinha diariamente e sem proteção é um dos principais motivos da quebra capilar. O calor excessivo é extremamente prejudicial aos fios.
  • Procedimentos como alisamento e descoloração: quem faz uso de químicas agressivas com frequência, deve redobrar os cuidados capilares. Os fios se tornam mais frágeis, partindo com muita facilidade. 

Como tratar?


  • Proteção térmica: a dica que sempre acabar surgindo aqui, independendo do tema. Aplicar protetor térmico antes do uso de qualquer fonte de calor é muito importante para manter a saúde dos fios.
  • Cronograma capilar: montar um cronograma de cuidados semanais com o seu cabelo auxilia muito na recuperação. Se você não tiver muito tempo no seu dia a dia, vale investir em máscaras de ação rápida que substituem o condicionador, e fazer umectações noturnas antes de dormir para retirar apenas no dia seguinte.
  • Reconstrução: essencial para quem sofre de quebra, a reconstrução repõe a queratina perdida nos fios. Ela pode ser feita a cada duas semanas ou uma vez no mês, não exagere nessa etapa para não causar efeito rebote.
  • Xuxinhas de cetim: Por fim, você pode substituir seus elásticos de cabelo comuns por xuxinhas de cetim, que são menos agressivas.


Espero que tenham gostado, beijos e até o próximo post! 💟
Imagem: Pixabay 

Nenhum comentário